Fórum Sexualidade
Olá, Convidado, seja bem-vindo ao Fórum Sexualidade.

Aqui você terá espaço para falar sobre diversos temas da sexualidade humana sem tabus, podendo compartilhar e aprender com todos os outros membros.

Além disso, você encontrará diversas discussões e informações sobre os mais variados temas da atualidade.

Somente membros podem visualizar alguns assuntos, portanto, não perca tempo e cadastre-se, participe das discussões.

Este fórum é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox 3.6 com a resolução de tela 1024 x 600 ou superior.

Divulgue-nos também.
Atenciosamente,

Equipe do Fórum Sexualidade.

Conectar-se

Esqueci minha senha

Painel do Usuário
Convidado


PAINEL DE USUÁRIO




MENSAGENS PRIVADAS
Últimos assuntos
» Site que envolve arte e sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:42 por strubloid

» Arte mais sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:40 por strubloid

» Sou doente ou ele já não me quer?
Ter 14 Jul 2015, 09:22 por rqhb

» Mulheres mais velhas gostam mais de sexo do que as mais novas, diz estudo
Sex 24 Abr 2015, 20:08 por Elisa Margotte

» Seguro de mais a ejaculação e acabo não gozando!
Dom 22 Fev 2015, 03:45 por Magusto

» Pílula
Qui 05 Fev 2015, 19:21 por Sofia Matias

» Mostrar o corpo na webcam para ganhar um Dinheiro Extra
Qua 28 Jan 2015, 12:20 por PixudoTesudo

» Preocupação dupla...
Qui 27 Nov 2014, 15:57 por Victor13

» Daniel Denardi, ao seu dispor
Qui 02 Out 2014, 20:56 por dandenardi

Votação

O que pensa sobre aborto:

27% 27% [ 12 ]
11% 11% [ 5 ]
11% 11% [ 5 ]
50% 50% [ 22 ]

Total dos votos : 44

Novidades do Blog
Veja também
Formspring.me

OrkutTwitter

Cantinho da Éris
Visitas

PageRank
Donde vêm

Aceitação da família

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Aceitação da família

Mensagem por rafalourencos em Ter 23 Ago 2011, 09:08

Bom. Como nos meus primeiros tópicos já abordei, hoje me identifico totalmente como gay. Vejo que desde minha infância já me sentia assim mas que preferia seguir os padrões da sociedade que nos doutrinam a sermos heterosexuais felizes. Mas será que a felicidade está em sermos heterossexuais.

Sei que o fato de ser homossexual nos coloca à frente inúmeras barreiras a serem ultrapassadas e isso é algo que faz com que muitos sigam uma sexualidade que não se identificam somente para evitar os possíveis sofrimentos que uma "escolha" (que não é escolha, mas identificação) possam acarretar.

Eu, quando me identifiquei gay, preferi acreditar para mim mesmo que eu gostava de ambos os sexos. Só que nunca tive real atração por mulheres. Em meus pensamentos via que gostava de homens e isso me incomodava. Acabei buscando homens na promiscuidade, o que acabou fazendo com que minha família descobrisse que eu era gay de um modo triste, oprimido. Acabei querendo aceitar que isso era um disturbio que no fundo eu era um heterossexual. Aceitei a ajuda deles e procurei ajuda de psiquiatra. Não deu certo.

Acabei, depois de um tempo, voltando a procurar homens, novamente o mesmo processo de descoberta triste da minha família, o que me levou a aceitar novamente ajuda, pois os amo muito. Na terceira vez que eles descobriram, também procuramos outros tipos de ajuda, até mesmo mais revolucionárias voltadas ao auto-conhecimento e tratamento de traumas do passado.

Bom, no final das contas, hoje eu dia, moro numa outra cidade, São Paulo, para trabalhar e estudar, e minha família, pelo menos eu acho, não sabe de que continuo homossexual (pois não é escolha).

Só que nessa quarta vez que eles descobrirem ou eu contar a eles, mais cedo ou mais tarde, será um cenário diferente, pois estou num relacionamento sério com alguém que eu já apresentei a eles como amigo numa viagem que fizemos até minha cidade.

Estou noivo do meu companheiro e vamos nos casar em breve. Queria muito que minha família aprovasse minha relação, mas sei que esse será um processo dolorido. Rezo todos os dias para que minha mente e meu coração possa estar preparado para esse dia e também rezo para que minha família possa usar o amor que sente por mim para aceitar minha condição.

Antes era dependente, morava com eles e seguia todas as regras deles. Hoje, sou independente, tenho minha vida, minha rotina, meus horários, meus planos. Ou mesmo, eu e meu noivo temos nossos planos. Basta agora minha família aceitar ou pelo menos respeitar minha decisão e que eles não sofram com essa situação.

Amo muito todos eles, mas não posso deixar de amar alguém para que eu possa viver por toda minha vida. Meus pais hoje estão, cada um, com seus 50 anos. Quando eu estiver com meus 50 anos, quem vai cuidar de mim? Meus irmãos? Essa resposta eu já sei. Será meu noivo e futuro marido a que eu amo muito... :-)

Tenham uma ótima terça-feira,
Rafael
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por rafalourencos em Ter 23 Ago 2011, 09:09, editado 1 vez(es) (Razão : Aceitação, família, identificação, relacionamento)
avatar
rafalourencos
Inexperiente
Inexperiente

Masculino Peixes Porco
Primaveras Primaveras : 34
Mensagens Mensagens : 4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aceitação da família

Mensagem por G@BRIELZINHØ em Sex 23 Dez 2011, 15:39

Olá rafalourencos
que você seja feliz com seu companheiro
Até Mais
avatar
G@BRIELZINHØ
Inexperiente
Inexperiente

Masculino Gémeos Porco
Primaveras Primaveras : 22
Mensagens Mensagens : 2

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum