Fórum Sexualidade
Olá, Convidado, seja bem-vindo ao Fórum Sexualidade.

Aqui você terá espaço para falar sobre diversos temas da sexualidade humana sem tabus, podendo compartilhar e aprender com todos os outros membros.

Além disso, você encontrará diversas discussões e informações sobre os mais variados temas da atualidade.

Somente membros podem visualizar alguns assuntos, portanto, não perca tempo e cadastre-se, participe das discussões.

Este fórum é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox 3.6 com a resolução de tela 1024 x 600 ou superior.

Divulgue-nos também.
Atenciosamente,

Equipe do Fórum Sexualidade.

Conectar-se

Esqueci minha senha

Painel do Usuário
Convidado


PAINEL DE USUÁRIO




MENSAGENS PRIVADAS
Últimos assuntos
» Site que envolve arte e sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:42 por strubloid

» Arte mais sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:40 por strubloid

» Sou doente ou ele já não me quer?
Ter 14 Jul 2015, 09:22 por rqhb

» Mulheres mais velhas gostam mais de sexo do que as mais novas, diz estudo
Sex 24 Abr 2015, 20:08 por Elisa Margotte

» Seguro de mais a ejaculação e acabo não gozando!
Dom 22 Fev 2015, 03:45 por Magusto

» Pílula
Qui 05 Fev 2015, 19:21 por Sofia Matias

» Mostrar o corpo na webcam para ganhar um Dinheiro Extra
Qua 28 Jan 2015, 12:20 por PixudoTesudo

» Preocupação dupla...
Qui 27 Nov 2014, 15:57 por Victor13

» Daniel Denardi, ao seu dispor
Qui 02 Out 2014, 20:56 por dandenardi

Votação

O que pensa sobre aborto:

27% 27% [ 12 ]
11% 11% [ 5 ]
11% 11% [ 5 ]
50% 50% [ 22 ]

Total dos votos : 44

Novidades do Blog
Veja também
Formspring.me

OrkutTwitter

Cantinho da Éris
Visitas

PageRank
Donde vêm

Cruzada contra projeto de lei

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Cruzada contra projeto de lei

Mensagem por Daniela em Seg 10 Maio 2010, 11:43


Existe heterofobia, ou seja, homofobia às avessas? O bispo Dom Robison Cavalcanti, da Diocese Anglicana do Recife, acredita que sim. E ele não está sozinho. É por receio de não poder mais ler alguns versículos da Bíblia nas pregações que líderes evangélicos e padres católicos começaram a se engajar na luta pela não aprovação do projeto de lei 122/2006 que tramita no Senado e torna crime a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero. As igrejas cristãs mais tradicionais marcham em direção contrária ao movimento que será realizado nesta segunda-feira na Câmara de Municipal do Recife, com a presença de vereadores, deputados estaduais e federais. A frente parlamentar pela cidadania LGBT tem reunião hoje, a partir das 9h, mas ganhou oposição.
A postura contrária ao projeto é mais forte na bancada evangélica do Congresso Nacional. Mas a internet também está cheia de artigos publicados por padres contrao PL 122/06. Os protestos, aliás, voltaram a ser feitos pelarede virtual e por meio de cartas enviadas aos senadores nessa última semana, quando o tema da homossexualidade teve vitórias na 1ª instância da Justiça de Pernambuco e em medidas baixadas pelo corregedor geral de Justiça, Bartolomeu Bueno. A juíza Paula Maria Malta, da 11ª Vara de Família, reconheceu direito de pensão à viúva de uma médica do estado, enquanto a corregedoria orientou todos os cartórios civis a liberar escritura pública de união estável entre casais homoafetivos.

A polêmica, contudo, vai além das duas iniciativas da Justiça estadual e ganhou nome na internet: "lei da mordaça gay". Mas qual seria o motivo dessa mobilização, afinal? Puro preconceito? Dom Robinson diz que não. Ele acredita que o texto da proposta é, na realidade, heterofóbico e contrário ao pleno exercício da liberdade religiosa, "que está na Constituição". "Os avanços práticos do princípio da isonomia e da dignidade da pessoa não podem, nem devem incorrer em riscos de tiranias, nem de maiorias sobre minorias, nem de minorias sobre maiorias. Os povos têm uma história, uma cultura e costumes, este último também uma fonte de direito", afirmou.

Dom Robinson entende que o texto proíbe, na prática, a manifestação de religiões como Judaísmo, Cristianismo e Islamismo, como é comum há cerca de cinco mil anos. "Conceitos e preceitos não são preconceitos", declarou ele em carta enviada e reenviada aos três senadores do estado. Dom Robinson acrescentou ser contra a violência às pessoas que gostam do mesmo sexo, mas frisou que está havendo uma "inquisição às avessas", com o apoio de normas e sanções, "criminalizando e penalizando os que pensam e agem de modo diferente". Ele se referiu ao projeto que equipara a discriminação contra os homossexuais ao preconceito de cor, raça e religião.

Liberdade - Para o pastor Ney Ladeia, que dirige uma das igrejas mais tradicionais do Recife, a Batista da Capunga, o combate à violência contra os homossexuais é um pretexto do projeto de lei em tramitação. "Considero o projeto claramente inconstitucional, porque cerceia a liberdade de expressão e de opinião. Qualquer pessoa pode criticar um pastor, um presidente da República, um vizinho, mas não pode criticar um comportamento homossexual?", indagou.

De acordo com Ney Ladeia, a violência contra quem quer que seja é crime e não apenas contra os homossexuais. "No Brasil, pelas mãos da violência, morrem héteros e homossexuais. Por que existe necessidade de uma legislação específica para isso? Não faz sentido. O que essa legislação vai fazer, afinal, é nos proibir de pregar aquilo que acreditamos, ao tentar colocar um comportamento no mesmo nível de raça e cor".

O vigário geral da Arquidiocese de Olinda e Recife, padre Lino, não acredita que o projeto seja aprovado. "Toda discriminação é anticristã. Sempre falamos isso. Mas não podemos deixar de falar de uma atitude que consideramos anticristã, que não bate com o que Jesus veio propor". Ele explica que a Igreja Católica não discrimina ninguém por ser homossexual, mas não pode aprovar a homossexualidade. "Como é quealguém pode ser processado por ler o que está na Bíblia? Vão processar a Deus?", indagou, frisando que a proposta em tramitação não faz sentido.
Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Penso que as religiões podem ler a Bíblia e pregar seus dogmas dentro de suas igrejas, o que não podem é fazê-lo em locais públicos (tipo trem) e achar que estão acima das leis humanas por suas crenças religiosas, achando-se no direito de falar/pregar o que acreditam quando o tema ofende alguém, ainda mais por estarmos em um país laico.

Algum homossexual anda nas ruas pregando que Deus não presta, que é errado seguir a Deus etc?
Ateus podem fazer isso, quando fanáticos, mas homossexuais não, nem os mais militantes das causas LGBT.

Enfim, a lei que criminaliza homofobia é um paleativo, uma forma que acharam para protegerem os gays, que são sim perseguidos, agredidos e até assassinados apenas por serem gays.

Sobre ele falar que heterossexuais também morrer... Desde quando um heterossexual morre por ser heterossexual?!
Homossexuais que morrem em acidentes, assaltos etc não contam como crime homofóbico, nessa estatística só entram as mortes de homossexuais que tiveram como motivo do assassinato a condição de homossexual da vítima - ou seja, deve existir muito mais casos pro aí e nem sabemos.


Enfim, discutam sobre o tema!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Fique por dentro das novidades do fórum em [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].
Já pensou em ter seu próprio espaço aqui? Então crie teu [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]!
avatar
Daniela
Idealizadora
Idealizadora

Feminino Sagitário Galo
Primaveras Primaveras : 35
Mensagens Mensagens : 1099

http://cantinhodaeris.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum