Fórum Sexualidade
Olá, Convidado, seja bem-vindo ao Fórum Sexualidade.

Aqui você terá espaço para falar sobre diversos temas da sexualidade humana sem tabus, podendo compartilhar e aprender com todos os outros membros.

Além disso, você encontrará diversas discussões e informações sobre os mais variados temas da atualidade.

Somente membros podem visualizar alguns assuntos, portanto, não perca tempo e cadastre-se, participe das discussões.

Este fórum é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox 3.6 com a resolução de tela 1024 x 600 ou superior.

Divulgue-nos também.
Atenciosamente,

Equipe do Fórum Sexualidade.

Conectar-se

Esqueci minha senha

Painel do Usuário
Convidado


PAINEL DE USUÁRIO




MENSAGENS PRIVADAS
Últimos assuntos
» Site que envolve arte e sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:42 por strubloid

» Arte mais sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:40 por strubloid

» Sou doente ou ele já não me quer?
Ter 14 Jul 2015, 09:22 por rqhb

» Mulheres mais velhas gostam mais de sexo do que as mais novas, diz estudo
Sex 24 Abr 2015, 20:08 por Elisa Margotte

» Seguro de mais a ejaculação e acabo não gozando!
Dom 22 Fev 2015, 03:45 por Magusto

» Pílula
Qui 05 Fev 2015, 19:21 por Sofia Matias

» Mostrar o corpo na webcam para ganhar um Dinheiro Extra
Qua 28 Jan 2015, 12:20 por PixudoTesudo

» Preocupação dupla...
Qui 27 Nov 2014, 15:57 por Victor13

» Daniel Denardi, ao seu dispor
Qui 02 Out 2014, 20:56 por dandenardi

Votação

O que pensa sobre aborto:

27% 27% [ 12 ]
11% 11% [ 5 ]
11% 11% [ 5 ]
50% 50% [ 22 ]

Total dos votos : 44

Novidades do Blog
Veja também
Formspring.me

OrkutTwitter

Cantinho da Éris
Visitas

PageRank
Donde vêm

Unidade móvel do programa “Cuida-te” esteve na Fundação Cebi

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Unidade móvel do programa “Cuida-te” esteve na Fundação Cebi

Mensagem por Daniela em Qui 13 Maio 2010, 14:23

“Nunca falei sobre sexualidade com os meus pais. Não me sinto à vontade. Tenho vergonha de perguntar alguma coisa. Mas eles também nunca tomaram a iniciativa de virem falar comigo. É quase como se existisse um acordo. Ninguém puxa o tema em casa”, conta Ana Sofia Rua, 15 anos.

A jovem estuda no Colégio José Álvaro Vidal (Fundação Cebi) em Alverca do Ribatejo, concelho de Vila Franca de Xira, que recebeu a visita de uma das cinco unidades móveis do programa “Cuida-te” (ver caixa), na quinta-feira, 6 de Maio. Durante a iniciativa os técnicos do Instituto Português da Juventude (IPJ) tiraram dúvidas aos estudantes dos 8º e 9º anos sobre drogas, alimentação e sexualidade.

Ao contrário de Ana Sofia Rua, Francisco Ferreira, de 14 anos, diz que não tem constrangimentos quando fala de sexualidade em casa. “Os meus pais pegam no assunto e falamos normalmente. Eles são muito abertos. Não há tabus nem tenho problemas. Mas sei que sou uma excepção pois muitos dos meus amigos gostavam de falar e não conseguem.”, refere o estudante que vive em Alhandra. Entre os dois extremos há situações como a relatada por Afonso Alves, de 13 anos. “Por vezes falo com os meus pais mas há coisas que guardo só para mim. Falamos apenas superficialmente. Em algumas situações dava jeito falar”, confessa.

“Todas as pessoas numa primeira abordagem não reflectida receiam cataclismos. E quando se fala em sexualidade só pensam no acto sexual em si. Temos de perceber que a sexualidade é muito mais que apenas o acto. Tem muito mais a ver com as relações interpessoais, com o respeito, com um crescimento afectivo consistente, de identidade e de poder de afirmação”, esclarece a coordenadora da Associação para o Planeamento da Família (APF) do IPJ, Sónia Lopes.

A técnica, que também é responsável pela área de sexologia do Instituto Português da Juventude de Lisboa, nota uma maior abertura na discussão do tema, mas diz que há muito caminho a percorrer. “Continua a haver muita dificuldade em perceber como é que se podem abordar estes temas com os filhos sem tornar o assunto difícil, embaraçoso e complicado. Há linguagens simples e maneiras tranquilas de ajudar a pensar, sem se assustar”, revela a coordenadora do IPJ. Para Sónia Lopes, o trabalho desenvolvido pelas instituições, professores e pais deve ser complementar pois cada um tem a sua função.


Um milhão de euros para o “Cuida-te”

O programa “Cuida-te” vai ter este ano um investimento de um milhão de euros e será um complemento aos gabinetes de saúde espalhados pelo país, que no ano passado receberam cerca de 50 mil jovens. A informação foi prestada pelo Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias, durante a visita da unidade móvel à Fundação Cebi. O programa é da responsabilidade do Instituto Português da Juventude (IPJ) e tem como principal objectivo intervir na área da saúde juvenil, promovendo estilos de vida saudável. Durante a iniciativa os participantes puderam ainda assistir a uma peça de teatro que abordou temáticas relacionadas com a sexualidade.
Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Fique por dentro das novidades do fórum em [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].
Já pensou em ter seu próprio espaço aqui? Então crie teu [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]!
avatar
Daniela
Idealizadora
Idealizadora

Feminino Sagitário Galo
Primaveras Primaveras : 35
Mensagens Mensagens : 1099

http://cantinhodaeris.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum