Fórum Sexualidade
Olá, Convidado, seja bem-vindo ao Fórum Sexualidade.

Aqui você terá espaço para falar sobre diversos temas da sexualidade humana sem tabus, podendo compartilhar e aprender com todos os outros membros.

Além disso, você encontrará diversas discussões e informações sobre os mais variados temas da atualidade.

Somente membros podem visualizar alguns assuntos, portanto, não perca tempo e cadastre-se, participe das discussões.

Este fórum é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox 3.6 com a resolução de tela 1024 x 600 ou superior.

Divulgue-nos também.
Atenciosamente,

Equipe do Fórum Sexualidade.

Conectar-se

Esqueci minha senha

Painel do Usuário
Convidado


PAINEL DE USUÁRIO




MENSAGENS PRIVADAS
Últimos assuntos
» Site que envolve arte e sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:42 por strubloid

» Arte mais sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:40 por strubloid

» Sou doente ou ele já não me quer?
Ter 14 Jul 2015, 09:22 por rqhb

» Mulheres mais velhas gostam mais de sexo do que as mais novas, diz estudo
Sex 24 Abr 2015, 20:08 por Elisa Margotte

» Seguro de mais a ejaculação e acabo não gozando!
Dom 22 Fev 2015, 03:45 por Magusto

» Pílula
Qui 05 Fev 2015, 19:21 por Sofia Matias

» Mostrar o corpo na webcam para ganhar um Dinheiro Extra
Qua 28 Jan 2015, 12:20 por PixudoTesudo

» Preocupação dupla...
Qui 27 Nov 2014, 15:57 por Victor13

» Daniel Denardi, ao seu dispor
Qui 02 Out 2014, 20:56 por dandenardi

Votação

O que pensa sobre aborto:

27% 27% [ 12 ]
11% 11% [ 5 ]
11% 11% [ 5 ]
50% 50% [ 22 ]

Total dos votos : 44

Novidades do Blog
Veja também
Formspring.me

OrkutTwitter

Cantinho da Éris
Visitas

PageRank
Donde vêm

Homens homossexuais lidam pior com o estigma social

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Homens homossexuais lidam pior com o estigma social

Mensagem por Daniela em Seg 17 Maio 2010, 11:49

Os homens mostram maiores dificuldades em lidar com uma orientação sexual diferente da heterossexualidade. O estigma associado a um comportamento sexual divergente da norma tem reflexos numa insatisfação identitária, aponta um estudo sobre a população Lésbica, Gay, Bissexual e Transgénero (LGBT) em Portugal, que é hoje apresentado na Conferência contra a Homofobia promovida pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), em Lisboa.

O trabalho feito junto da população LGBT em Portugal foi coordenado pela professora da Universidade do Minho (UM) Conceição Nogueira e pelo investigador João Manuel Oliveira - teve ainda a colaboração do deputado do PS Miguel Vale de Almeida - e concluiu que, para os homossexuais e transexuais, Portugal continua a ser um país homofóbico. "Estas pessoas ainda se sentem ameaçadas e discriminadas em função da sua orientação sexual e identidades de género", refere o documento, a que o PÚBLICO teve acesso.

O Sul e as áreas metropolitanas de Porto e Lisboa são as regiões onde há uma maior abertura para falar sobre a sexualidade. As regiões do Centro e Norte mostram valores inferiores, mas são as ilhas as regiões do país onde a abertura ao tema é menor. Face a esta realidade, homossexuais e transexuais optam pela ocultação da sua orientação, concluiu o mesmo trabalho: "É uma das modalidades a que recorrem para evitar o peso do estigma social."

"O insulto é das mais recorrentes formas de estigmatização efectiva a que as pessoas LGBT estão sujeitas", avançam ainda os investigadores. As pessoas que responderam aos inquéritos que estiveram na base do estudo dizem já ter sido insultadas três ou mais vezes em função da sua orientação sexual.

Por outro lado, para homossexuais e transexuais, as instituições religiosas, especialmente a Igreja Católica, são aquelas que mais discriminam com base na identidade sexual, seguindo-se o Estado. A população LGBT considera-se discriminada por quase todas as instituições, excluindo os bancos, as instituições de saúde e os meios de comunicação social.

"Bastante discriminados"

O Estudo sobre a População LGBT em Portugal teve por base um inquérito respondido por 972 pessoas LGBT e demonstra uma "elevada sensibilidade ao estigma" por parte destes indivíduos. A identidade é um aspecto importante e central na vida destas pessoas, que demonstram uma "concordância elevada com a privatização do comportamento sexual".

O estudo feito pela UM para a CIG avaliou também a imagem social das pessoas LGBT e a opinião da população face ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. As respostas de 1498 pessoas a um segundo inquérito revelam que as mulheres apresentam atitudes mais positivas que os homens em relação ao casamento homossexual.

Os dados mostram ainda que, quanto mais à esquerda for o posicionamento ideológico de quem responde, maior é a concordância com o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Os investigadores apontam também que o maior contacto com a diversidade sexual faz aumentar o grau de acordo com esta questão.

O estudo identifica um peso considerável da religião nas opiniões dos portugueses. Ateus e agnósticos apresentam médias superiores de respostas em que valorizam o movimento LGBT e o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Pelo contrário, entre aqueles que se assumem como religiosos há um maior relevo de respostas que se identificam com o heterossexismo tradicional, aversão a lésbicas e fobia face a pessoas transexuais.

Quanto à imagem social que os portugueses têm das pessoas LGBT, o estudo observa que a percepção das pessoas é a de que os transexuais são "o grupo mais discriminado", seguindo-se-lhes os ciganos. Gays, lésbicas e bissexuais são também considerados "bastante discriminados", encontrando-se no mesmo intervalo das pessoas deficientes.

Apesar desta percepção da discriminação, a grande maioria dos participantes revelaram nunca ter tido comportamentos insultuosos ou de ataque a alguém em função do género. O estudo nota também que "parece haver uma concordância relativamente à igualdade moral da homossexualidade" e à "não condenação da homossexualidade masculina" percebida entre a população portuguesa.

"Tendencialmente, as respostas vão no sentido do igualitarismo, em que gays e lésbicas e pessoas heterossexuais deverão ter igualdade de oportunidades", afirmam os investigadores, no relatório que hoje será apresentado.
Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Machistas geralmente também possuem preconceito contra homens homossexuais, daí, acredito que estejam relacionados. Afinal, uma mulher querendo ser homem não tem tanto problema porque ela quer se igualar ao gênero superior, já homens que querem ser como mulheres estão se ridicularizando por se rebaixarem...


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Fique por dentro das novidades do fórum em [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].
Já pensou em ter seu próprio espaço aqui? Então crie teu [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]!
avatar
Daniela
Idealizadora
Idealizadora

Feminino Sagitário Galo
Primaveras Primaveras : 36
Mensagens Mensagens : 1099

http://cantinhodaeris.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homens homossexuais lidam pior com o estigma social

Mensagem por Leleca em Seg 17 Maio 2010, 13:58

Percebo na faculdade que as meninas aceitam melhor mesmo.
avatar
Leleca
Estagiário
Estagiário

Feminino Leão Cavalo
Primaveras Primaveras : 27
Mensagens Mensagens : 108

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homens homossexuais lidam pior com o estigma social

Mensagem por Doutor do sexo em Ter 18 Maio 2010, 10:51

Percebo isso também, mas acredito que seja por ser desconcertante ainda ver dois homens juntos. Com o tempo isso passará.
avatar
Doutor do sexo
Estagiário
Estagiário

Masculino Virgem Cachorro
Primaveras Primaveras : 47
Mensagens Mensagens : 135

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homens homossexuais lidam pior com o estigma social

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum