Fórum Sexualidade
Olá, Convidado, seja bem-vindo ao Fórum Sexualidade.

Aqui você terá espaço para falar sobre diversos temas da sexualidade humana sem tabus, podendo compartilhar e aprender com todos os outros membros.

Além disso, você encontrará diversas discussões e informações sobre os mais variados temas da atualidade.

Somente membros podem visualizar alguns assuntos, portanto, não perca tempo e cadastre-se, participe das discussões.

Este fórum é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox 3.6 com a resolução de tela 1024 x 600 ou superior.

Divulgue-nos também.
Atenciosamente,

Equipe do Fórum Sexualidade.

Conectar-se

Esqueci minha senha

Painel do Usuário
Convidado


PAINEL DE USUÁRIO




MENSAGENS PRIVADAS
Últimos assuntos
» Site que envolve arte e sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:42 por strubloid

» Arte mais sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:40 por strubloid

» Sou doente ou ele já não me quer?
Ter 14 Jul 2015, 09:22 por rqhb

» Mulheres mais velhas gostam mais de sexo do que as mais novas, diz estudo
Sex 24 Abr 2015, 20:08 por Elisa Margotte

» Seguro de mais a ejaculação e acabo não gozando!
Dom 22 Fev 2015, 03:45 por Magusto

» Pílula
Qui 05 Fev 2015, 19:21 por Sofia Matias

» Mostrar o corpo na webcam para ganhar um Dinheiro Extra
Qua 28 Jan 2015, 12:20 por PixudoTesudo

» Preocupação dupla...
Qui 27 Nov 2014, 15:57 por Victor13

» Daniel Denardi, ao seu dispor
Qui 02 Out 2014, 20:56 por dandenardi

Votação

O que pensa sobre aborto:

27% 27% [ 12 ]
11% 11% [ 5 ]
11% 11% [ 5 ]
50% 50% [ 22 ]

Total dos votos : 44

Novidades do Blog
Veja também
Formspring.me

OrkutTwitter

Cantinho da Éris
Visitas

PageRank
Donde vêm

Soldados americanos mais perto de poderem assumir a homossexualidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Soldados americanos mais perto de poderem assumir a homossexualidade

Mensagem por Daniela em Qua 26 Maio 2010, 10:30

Congressistas e Casa Branca redigiram texto que prevê o fim da discriminação sexual na incorporação de soldados no exército americano. A medida está a gerar reacções opostas.

A política até agora instituída, conhecida como "Don't ask, don't tell", pode ter os dias contados. Na segunda-feira, a Casa Branca e vários congressistas chegaram a um acordo relativamente ao impedimento de que os homossexuais eram alvo, ao serem proibidos de incorporar funções no exército norte-americano se assumissem abertamente a sua orientação sexual.

A iniciativa, que foi bem recebida junto dos grupos de defesa dos direitos dos homossexuais, surge, tal como revela o "The New York Times", depois do envio de uma carta para o Congresso e para a Casa Branca, por parte de alguns soldados reformados, que pedia o fim da política "discriminatória e equivocada".

Aguarda-se agora a aprovação do texto pelos hemiciclos de ambas as câmaras. Ainda assim, se a lei seguir em frente, só em finais de 2010 é que poderá entrar em vigor, já que é necessária uma intervenção na legislação, o que implica um processo de revisão por parte do Pentágono.

Reacções diversas nos cenários político e activista norte-americanos

"Estamos perto de um feito histórico, tanto para reforçar as nossas forças armadas, como para respeitar o serviço das tropas lésbicas e gays", admitiu Joe Solmonese, presidente da Campanha dos Direitos Humanos, a partir de uma [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].

Os senadores Joe Liebermann e Patrick Murphy defendem, de forma persistente, a abolição do "Don't ask, don't tell", tendo afirmado, em [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.], estar "comprometidos a afastar a política que tem impedido milhares de homens e mulheres de servir abertamente as forças armadas." "Na nossa firme convicção, chegou a hora de acabar com essa política discriminatória", defendem.

Já o republicano Mike Pence não é da mesma opinião. O republicano afirma, tal como revela a cadeia de televisão "ABC", que "o povo americano não quer que o exército seja usado para avançar uma agenda política liberal".

A organização conservadora do Conselho de Pesquisa para a Família (FRC) acusa o governo de "forçar o exército a aceitar a homossexualidade só para agradar a apoiantes políticos". Tony Perkins, presidente da organização, diz ainda que "este acordo é a admissão tácita de que depois das eleições de Novembro, os democratas vão perder a maioria", sendo que agora "querem alcançar tudo o que conseguirem".

Um comunicado emitido pelo Departamento de Defesa norte-americano, mostra que o secretário da mesma pasta, Robert Gates, apoia a modificação da norma caso a revisão pendente também a aprove. "O secretário Gates continua a acreditar que, idealmente, [a revisão] deve ser concluída antes que haja qualquer legislação que revogue a política do "Don't ask, don't tell", lê-se no [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].

A controversa medida política foi iniciada durante o primeiro mandato de Bill Clinton, em 1993, para impedir a perseguição a gays e lésbicas no exército, o que implicou a saída de mais de dez mil elementos do corpo das Forças Armadas americanas.

Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Fique por dentro das novidades do fórum em [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].
Já pensou em ter seu próprio espaço aqui? Então crie teu [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]!
avatar
Daniela
Idealizadora
Idealizadora

Feminino Sagitário Galo
Primaveras Primaveras : 35
Mensagens Mensagens : 1099

http://cantinhodaeris.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum