Fórum Sexualidade
Olá, Convidado, seja bem-vindo ao Fórum Sexualidade.

Aqui você terá espaço para falar sobre diversos temas da sexualidade humana sem tabus, podendo compartilhar e aprender com todos os outros membros.

Além disso, você encontrará diversas discussões e informações sobre os mais variados temas da atualidade.

Somente membros podem visualizar alguns assuntos, portanto, não perca tempo e cadastre-se, participe das discussões.

Este fórum é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox 3.6 com a resolução de tela 1024 x 600 ou superior.

Divulgue-nos também.
Atenciosamente,

Equipe do Fórum Sexualidade.

Conectar-se

Esqueci minha senha

Painel do Usuário
Convidado


PAINEL DE USUÁRIO




MENSAGENS PRIVADAS
Últimos assuntos
» Site que envolve arte e sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:42 por strubloid

» Arte mais sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:40 por strubloid

» Sou doente ou ele já não me quer?
Ter 14 Jul 2015, 09:22 por rqhb

» Mulheres mais velhas gostam mais de sexo do que as mais novas, diz estudo
Sex 24 Abr 2015, 20:08 por Elisa Margotte

» Seguro de mais a ejaculação e acabo não gozando!
Dom 22 Fev 2015, 03:45 por Magusto

» Pílula
Qui 05 Fev 2015, 19:21 por Sofia Matias

» Mostrar o corpo na webcam para ganhar um Dinheiro Extra
Qua 28 Jan 2015, 12:20 por PixudoTesudo

» Preocupação dupla...
Qui 27 Nov 2014, 15:57 por Victor13

» Daniel Denardi, ao seu dispor
Qui 02 Out 2014, 20:56 por dandenardi

Votação

O que pensa sobre aborto:

27% 27% [ 12 ]
11% 11% [ 5 ]
11% 11% [ 5 ]
50% 50% [ 22 ]

Total dos votos : 44

Novidades do Blog
Veja também
Formspring.me

OrkutTwitter

Cantinho da Éris
Visitas

PageRank
Donde vêm

Programa Estadual de DST/Aids de SP cria grupo de trabalho sobre HIB e deficiências

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Programa Estadual de DST/Aids de SP cria grupo de trabalho sobre HIB e deficiências

Mensagem por Daniela em Sex 25 Jun 2010, 10:00

Foi encerrado hoje o seminário Ações e reflexões sobre aids e deficiência: diferentes vozes. O evento, promovido pelo Instituo Amankay, debateu sexualidade e mostrou idéias sobre prevenção para as pessoas com deficiência. O público-alvo do projeto foram ativistas, gestores e profissionais de saúde. “Estamos atrasados, o diálogo sobre esses temas deveria ter começado há muito tempo”, disse o técnico do Programa Estadual de DST/Aids (PE) de São Paulo Robson Zamboni.

No mês passado, o PE iniciou um grupo de trabalho de sobre HIV/aids e deficiências. A idéia é que os participantes estudem e proponham meios para abordar a sexualidade e prevenção de DSTs neste público. Por enquanto, estão nessa iniciativa as ONGs Hipupiara e Instituto Amankay, mas a participação é aberta para mais instituições.

Na opinião da ativista e deficiente visual Dora Simões, membro da Associação Brasileira de Inclusão, o atraso na discussão do tema ocorre porque a sociedade não entende que pessoas com deficiência têm sexualidade. “Somos tratados como seres iluminados, assexuados. Este é grande problema, as famílias não debatem o assunto com os portadores de deficiência, é um tabu que gera a falta de informação nestas pessoas”, explicou.

Segundo os participantes do seminário, algumas vezes esta população específica é também alvo de piadas. O deficiente visual André Resende Marques, por exemplo, tem dois filhos e já passou por três casamentos. “Ouço até hoje de algumas pessoas a seguinte expressão: olha, o cego faz sexo, tem filhos. É como se meu histórico de vida fosse incompatível com minha condição.”, disse. Na opinião dele, só é possível falar sobre prevenção e sexualidade quando o tema sexo deixar de ser um tabu para as famílias.

Acessibilidade

Além do preconceito, os portadores de deficiência física ou intelectual não conseguem obter informações sobre sexualidade da mesma forma que a população geral. “As campanhas na TV sobre sexualidade ou prevenção são rápidas demais, as legendas muito pequenas e o intérprete de libras fica num retângulo minúsculo demais, quase impossível de enxergar”, criticou o deficiente auditivo Rogério Lamana.

A portadora de síndrome de down Beatriz Paiva, 33 anos, diz que as pessoas discutem acessibilidade para portadores de deficiência física, mas esquecem a intelectual. “É muito difícil para nós conseguir acompanhar uma palestra nos principais eventos, todos falam rápido demais e quase não usam imagens ou fotos. Nosso ritmo de raciocínio é diferente”, comentou.

Ela faz parte da ONG Carpe Diem e desenvolve com a organização um manual de acessibilidade. A idéia é fornecer dicas para organizadores de eventos, incluindo os de sexualidade ou prevenção, sobre como abordar os assuntos de forma que todos possam acompanhar as palestras. Por enquanto, a organização busca patrocinadores para a iniciativa.

Beatriz pede ainda aos idealizadores de projetos sobre sexualidade e prevenção nessa população específica não forneçam apenas informações, mas permitam que as pessoas portadoras de algum tipo de deficiência participem da elaboração de propostas.

Rodrigo Vasconcellos



Dica de Entrevista

Instituto Amankay
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
E-mail: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

ONG Carpe Diem
Tel.: (0XX11) 5093-1888
Site: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Programa Estadual de DST/Aids
Assessoria de Imprensa
Tel.: (0XX11) 5087-9835
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Fique por dentro das novidades do fórum em [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].
Já pensou em ter seu próprio espaço aqui? Então crie teu [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]!
avatar
Daniela
Idealizadora
Idealizadora

Feminino Sagitário Galo
Primaveras Primaveras : 35
Mensagens Mensagens : 1099

http://cantinhodaeris.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum