Fórum Sexualidade
Olá, Convidado, seja bem-vindo ao Fórum Sexualidade.

Aqui você terá espaço para falar sobre diversos temas da sexualidade humana sem tabus, podendo compartilhar e aprender com todos os outros membros.

Além disso, você encontrará diversas discussões e informações sobre os mais variados temas da atualidade.

Somente membros podem visualizar alguns assuntos, portanto, não perca tempo e cadastre-se, participe das discussões.

Este fórum é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox 3.6 com a resolução de tela 1024 x 600 ou superior.

Divulgue-nos também.
Atenciosamente,

Equipe do Fórum Sexualidade.

Conectar-se

Esqueci minha senha

Painel do Usuário
Convidado


PAINEL DE USUÁRIO




MENSAGENS PRIVADAS
Últimos assuntos
» Site que envolve arte e sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:42 por strubloid

» Arte mais sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:40 por strubloid

» Sou doente ou ele já não me quer?
Ter 14 Jul 2015, 09:22 por rqhb

» Mulheres mais velhas gostam mais de sexo do que as mais novas, diz estudo
Sex 24 Abr 2015, 20:08 por Elisa Margotte

» Seguro de mais a ejaculação e acabo não gozando!
Dom 22 Fev 2015, 03:45 por Magusto

» Pílula
Qui 05 Fev 2015, 19:21 por Sofia Matias

» Mostrar o corpo na webcam para ganhar um Dinheiro Extra
Qua 28 Jan 2015, 12:20 por PixudoTesudo

» Preocupação dupla...
Qui 27 Nov 2014, 15:57 por Victor13

» Daniel Denardi, ao seu dispor
Qui 02 Out 2014, 20:56 por dandenardi

Votação

O que pensa sobre aborto:

27% 27% [ 12 ]
11% 11% [ 5 ]
11% 11% [ 5 ]
50% 50% [ 22 ]

Total dos votos : 44

Novidades do Blog
Veja também
Formspring.me

OrkutTwitter

Cantinho da Éris
Visitas

PageRank
Donde vêm

A educação sexual pede espaço

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A educação sexual pede espaço

Mensagem por Carlos em Qui 22 Jul 2010, 10:52

Estamos perplexos diante do resultado da pesquisa da Unesco sobre juventude e sexualidade, a qual desvela que uma em cada dez adolescente engravida antes dos 15 anos.Diante dessa realidade quais seriam as causa desencadeadoras de tal ocorrência? Estamos perplexos diante do resultado da pesquisa da Unesco sobre juventude e sexualidade, a qual desvela que uma em cada dez adolescente engravida antes dos 15 anos. Diante dessa realidade quais seriam as causa desencadeadoras de tal ocorrência? Falta de informação correta sobre o uso de métodos contraceptivos? Dificuldade e ou ausência de diálogo dos pais com os filhos sobre sexualidade? Crença das adolescentes de que com elas a gravidez não ocorrerá? Influência da erotização da mídia? Desejo da adolescente de ser considerada mulher sexualmente ativa? Ausência de uma educação sexual compromissada da família, da escola e dos meios de comunicação?

Pesquisas realizadas pelo Grupo Sexualidade&Vida, possibilitam que se afirme que tanto a gravidez como a paternidade na adolescência devem-se a existência de todos esses fatores. Todavia, centralizo minhas reflexões sobre o diálogo que a família, a escola e os meios de comunicação vêm (ou não vêm) proporcionando aos adolescentes.

Dessa perspectiva situo a família e a escola como espaços para o diálogo.Ressalvando as exceções muitos pais preferem ignorar as manifestações da sexualidade vivida pelos filhos (as), acreditando que esses já aprenderam o bastante na escola sobre métodos contraceptivos. Outros ainda acham que se conversarem sobre “esses assuntos” com os filhos (as), podem estar incentivando-os ao inicio da atividade sexual, e por fim, há uma grande parcela de pais que se sentem despreparados para lidar com as questões pertinentes a sexualidade.

No que diz respeito à escola, essa, em geral essa promove palestras sobre DST e AIDS as quais por não terem continuidade, uma vez que o palestrante vai embora, deixam muitas dúvidas não respondidas. Em geral o professor não se sente preparado para estabelecer um diálogo sobre os interesses, dúvidas e curiosidades do adolescente.Desse modo, a escola não promove espaço para a reflexão e o diálogo tão necessários na criação de vínculos afetivos e emocionais entre educador e aluno.

Nesse contexto, os meios de comunicação representam importante papel na divulgação de assuntos ligados a sexualidade. Pode-se sem dificuldade, detectar uma superestimulação precoce da sexualidade por meio de programas em que há uma excessiva exposição do corpo, pela veiculação de filmes e cenas erótico-pornográficas e também pela banalização da sexualidade. As novelas tendem a valorizar as relações idealizadas, nas quais os príncipes e princesas de outrora são substituídos pela alma-gêmea. Nessa busca pelo parceiro ideal, os relacionamentos reais perdem o valor ficando insatisfatórios, vazios destituídos de compromissos e de vínculos afetivos.

Urge dizer que essa caótica realidade poderia ser amenizada se houvesse uma política de Educação Sexual contínua voltada para a formação de profissionais da educação, da saúde e áreas afins, uma vez que todos têm profunda influência na formação dos adolescentes.


*Dra. Maria Alves de Toledo Bruns é líder do Grupo de pesquisa Sexualidade &Vida e co-autora do livro "Educação Sexual pede Espaço: Novos horizontes para a práxis pedagógica", editora Omega.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nós oferecemos vários serviços aos membros que participam ativamente, [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]!
avatar
Carlos
Diplomata
Diplomata

Masculino Aquário Cabra
Primaveras Primaveras : 37
Mensagens Mensagens : 252

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum