Fórum Sexualidade
Olá, Convidado, seja bem-vindo ao Fórum Sexualidade.

Aqui você terá espaço para falar sobre diversos temas da sexualidade humana sem tabus, podendo compartilhar e aprender com todos os outros membros.

Além disso, você encontrará diversas discussões e informações sobre os mais variados temas da atualidade.

Somente membros podem visualizar alguns assuntos, portanto, não perca tempo e cadastre-se, participe das discussões.

Este fórum é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox 3.6 com a resolução de tela 1024 x 600 ou superior.

Divulgue-nos também.
Atenciosamente,

Equipe do Fórum Sexualidade.

Conectar-se

Esqueci minha senha

Painel do Usuário
Convidado


PAINEL DE USUÁRIO




MENSAGENS PRIVADAS
Últimos assuntos
» Site que envolve arte e sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:42 por strubloid

» Arte mais sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:40 por strubloid

» Sou doente ou ele já não me quer?
Ter 14 Jul 2015, 09:22 por rqhb

» Mulheres mais velhas gostam mais de sexo do que as mais novas, diz estudo
Sex 24 Abr 2015, 20:08 por Elisa Margotte

» Seguro de mais a ejaculação e acabo não gozando!
Dom 22 Fev 2015, 03:45 por Magusto

» Pílula
Qui 05 Fev 2015, 19:21 por Sofia Matias

» Mostrar o corpo na webcam para ganhar um Dinheiro Extra
Qua 28 Jan 2015, 12:20 por PixudoTesudo

» Preocupação dupla...
Qui 27 Nov 2014, 15:57 por Victor13

» Daniel Denardi, ao seu dispor
Qui 02 Out 2014, 20:56 por dandenardi

Votação

O que pensa sobre aborto:

27% 27% [ 12 ]
11% 11% [ 5 ]
11% 11% [ 5 ]
50% 50% [ 22 ]

Total dos votos : 44

Novidades do Blog
Veja também
Formspring.me

OrkutTwitter

Cantinho da Éris
Visitas

PageRank
Donde vêm

A mídia e a adultização da infância

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A mídia e a adultização da infância

Mensagem por Carlos em Qui 22 Jul 2010, 11:06

Paradoxo – perplexidade para alguns; desolação para outros. A realidade é que o período da infância está sendo invadido pelos modismos veiculados pela mídia, que vem dificultando, de forma ousada, uma transição saudável entre a infância e a adolescência. Importante dizer que o conceito de infância tem origem latina no vocábulo infantia e significa incapacidade de falar. Até o século XVII, a criança era considerada um adulto em miniatura, dependente e devendo obediência aos adultos em troca de proteção por sua fragilidade. Foi a partir dessa idéia de proteção, amparo e de cuidados biológicos, somados à submissão a uma rígida disciplina, que criança atingiu o status de adulto. Assim, essa fase do desenvolvimento humano vai aos poucos ocupando lugar de destaque nas pesquisas de modo a ser considerada por Freud (o pai da psicanálise), no século XX, como um período de latência, uma espécie de preparo do corpo em todas as suas nuances – físicas, hormonais, cognitivas, emocionais, sexuais, entre outras – para, lentamente, chegar à adolescência.

O que constatamos, porém, é que esse período de latência está lentamente deixando de existir para muitas meninas que desde os cinco, seis anos, vêm se moldando ao estilo do adulto – freqüentam o mesmo cabeleireiro da mãe; fazem maquiagem; colorem os cabelos; pintam as unhas; usam sapatos de salto, bolsas, pulseira, entre outros acessórios de adultos. Em suma, são uma miniatura do estilo sexy do adulto. Para o olhar do adulto, no entanto, este estilo pode ser decodificado como um apelo sexual. Por outro lado, cabe lembrar que crianças/adolescentes de todas as classes sociais estão expostas às imagens e mensagens de conteúdo erótico-sexual que deveriam ser restritas ao público adulto. Em paralelo a essa realidade, os pais – mesmo aqueles que se sentem modernos e preparados na hora de bater aquela conversa com a filha (o) sobre sexo – não raro se nublam e deixam para o dia seguinte uma ótima oportunidade para estabelecer limites sobre “os modismos”.

Um olhar atento a esse comportamento tem revelado que a beleza do “mini-kit sexy” pode mostrar um lado nada ingênuo da realidade. Atualmente, estima-se que dois milhões de crianças, garotinhas em maioria, sejam abusadas sexualmente a cada ano, fomentando a prostituição infantil e o tráfico de crianças. Cruel realidade! A indústria da mídia é movida pelo lucro e pela audiência e tem como público alvo – crianças e adolescentes – os quais são seduzidos pelas estratégias criadas por exímios profissionais do marketing, que, descompromissados com os danos que possam provocar nas crianças/adolescentes, os mantêm sempre alertas para o lançamento da nova pulseira, nova cor de esmalte, novos adesivos de tatuagens, etc. Refletir sobre a adultização e a hipersexualização da infância e da adolescência é uma questão polêmica, porém necessária e oportuna.

Dra. Maria Alves de Toledo Bruns é pesquisadora e autora de vários livros
Líder do Grupo de Pesquisa sexualidadevida/USP-CNPq
E-mail [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nós oferecemos vários serviços aos membros que participam ativamente, [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]!
avatar
Carlos
Diplomata
Diplomata

Masculino Aquário Cabra
Primaveras Primaveras : 37
Mensagens Mensagens : 252

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A mídia e a adultização da infância

Mensagem por Gustavo em Qui 22 Jul 2010, 14:42

Acho controverso, pois não acha que uma menina por usar pulseiras, ou batom, ou esmalte, deixou de ser criança ou faz isso com conotação sexual, não vejo crianças como pessoas sexuais e acho que quem pensa enxerga sexo quando olha uma criança é doente.





[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Gustavo
Diplomata
Diplomata

Masculino Libra Galo
Primaveras Primaveras : 36
Mensagens Mensagens : 202

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum