Fórum Sexualidade
Olá, Convidado, seja bem-vindo ao Fórum Sexualidade.

Aqui você terá espaço para falar sobre diversos temas da sexualidade humana sem tabus, podendo compartilhar e aprender com todos os outros membros.

Além disso, você encontrará diversas discussões e informações sobre os mais variados temas da atualidade.

Somente membros podem visualizar alguns assuntos, portanto, não perca tempo e cadastre-se, participe das discussões.

Este fórum é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox 3.6 com a resolução de tela 1024 x 600 ou superior.

Divulgue-nos também.
Atenciosamente,

Equipe do Fórum Sexualidade.

Conectar-se

Esqueci minha senha

Painel do Usuário
Convidado


PAINEL DE USUÁRIO




MENSAGENS PRIVADAS
Últimos assuntos
» Site que envolve arte e sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:42 por strubloid

» Arte mais sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:40 por strubloid

» Sou doente ou ele já não me quer?
Ter 14 Jul 2015, 09:22 por rqhb

» Mulheres mais velhas gostam mais de sexo do que as mais novas, diz estudo
Sex 24 Abr 2015, 20:08 por Elisa Margotte

» Seguro de mais a ejaculação e acabo não gozando!
Dom 22 Fev 2015, 03:45 por Magusto

» Pílula
Qui 05 Fev 2015, 19:21 por Sofia Matias

» Mostrar o corpo na webcam para ganhar um Dinheiro Extra
Qua 28 Jan 2015, 12:20 por PixudoTesudo

» Preocupação dupla...
Qui 27 Nov 2014, 15:57 por Victor13

» Daniel Denardi, ao seu dispor
Qui 02 Out 2014, 20:56 por dandenardi

Votação

O que pensa sobre aborto:

27% 27% [ 12 ]
11% 11% [ 5 ]
11% 11% [ 5 ]
50% 50% [ 22 ]

Total dos votos : 44

Novidades do Blog
Veja também
Formspring.me

OrkutTwitter

Cantinho da Éris
Visitas

PageRank
Donde vêm

Ninguém é igual quando o assunto é sexo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ninguém é igual quando o assunto é sexo

Mensagem por Novato em Seg 26 Jul 2010, 16:53

“Apesar disso, a grande maioria dos especialistas sobre o assunto não aborda essas diferenças”, diz Sandra Pertot, autora de livros sobre sexualidade, incluindo Perfectly Normal: Living and Loving with Low Libido (“Perfeitamente normal: vivendo e amando com baixa libido”) e When the sex don’t mach (traduzido por aqui como “Os 10 tipos de libido”).



Uma das diferenças mais gritantes entre as pessoas é quanto ao chamado “impulso sexual”, ou seja, o interesse real no sexo. Mas há diversas outras características que também variam de indivíduo para indivíduo, diz Pertot. Veja abaixo algumas delas.



• Frequência sexual

Algumas pessoas querem, outras desejam secretamente e ainda há aquelas que precisam desesperadamente de sexo. Algumas várias vezes por semana, outras mais de uma vez ao dia. E ainda existem aquelas que ficam satisfeitas em fazer sexo uma vez por mês (mesmo que em países como o Brasil isso seja visto como uma alteração aberrante na libido).

Esse é o ponto: se há grandes variações nessa frequência, de pessoa para pessoa, quando realmente há um transtorno sexual instalado? Uma resposta bastante abrangente para a questão seria “quando o relacionamento fica abalado ou comprometido por conta disso”. Afinal, ser um casal é partir do princípio que os objetivos sexuais (assim como diversos outros) sejam similares. Isso é equivocado, pois cada lado, muitas vezes, tem uma necessidade e uma visão diferente do tema. O lema aí é: equilíbrio.



• Intensidade do desejo

O interesse ou o desejo por sexo pode sofrer flutuações ao longo do tempo. Não acontece com todo mundo e isso pode confundir algumas pessoas. Mas é sempre bom lembrar que cada um responde diferentemente ao estresse, às perdas, aos problemas econômicos e às brigas (algo que qualquer casal enfrenta vez ou outra).

Aquelas que não variam seu desejo sexual em nada podem ser até mesmo insensíveis, enquanto aquelas cujo desejo flutua drasticamente podem, na verdade, ser menos comprometidas com a relação. Essa variação não é fruto apenas da saúde e das respostas físicas às situações, mas também da saúde mental e emocional.



• Tipos de desejo

Na cultura ocidental, o impulso sexual é resultado de paixões e desejo físico, mas para algumas pessoas o desejo é mais complexo do que isso e passa mais por questões emocionais, além das meramente físicas. Isso também é outro ponto que pode levar a atritos entre parceiros sexuais e casais românticos.



• Desejo e resposta

Algumas pessoas se entregam ao sexo com muita frequência, mas não necessariamente atingem o orgasmo ou se sentem plenas e extasiadas. Ao contrário, também existem pessoas que não demonstram grande desejo, mas excitadas da maneira correta pelo parceiro podem responder com um nível de entusiasmo altíssimo. Nada mais normal.



• Ímpeto

Não é difícil imaginar que, se uma pessoa não tem muito desejo sexual, ela não vai fazer movimentos para iniciar um ato. Isso simplesmente é algo que não deveria ser uma surpresa, mas os parceiros podem ficar extremamente frustrados, enxergando isso como rejeição ou não se achando atraentes o suficiente. Chegar a um equilíbrio quanto a isso é um aprendizado quase diário e que leva tempo. Não espere que o outro “advinhe” sua necessiade e expectativas, ensine a ele(a).
Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Novato
Notificador
Notificador

Masculino Libra Cabra
Primaveras Primaveras : 26
Mensagens Mensagens : 229

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum