Fórum Sexualidade
Olá, Convidado, seja bem-vindo ao Fórum Sexualidade.

Aqui você terá espaço para falar sobre diversos temas da sexualidade humana sem tabus, podendo compartilhar e aprender com todos os outros membros.

Além disso, você encontrará diversas discussões e informações sobre os mais variados temas da atualidade.

Somente membros podem visualizar alguns assuntos, portanto, não perca tempo e cadastre-se, participe das discussões.

Este fórum é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox 3.6 com a resolução de tela 1024 x 600 ou superior.

Divulgue-nos também.
Atenciosamente,

Equipe do Fórum Sexualidade.

Conectar-se

Esqueci minha senha

Painel do Usuário
Convidado


PAINEL DE USUÁRIO




MENSAGENS PRIVADAS
Últimos assuntos
» Site que envolve arte e sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:42 por strubloid

» Arte mais sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:40 por strubloid

» Sou doente ou ele já não me quer?
Ter 14 Jul 2015, 09:22 por rqhb

» Mulheres mais velhas gostam mais de sexo do que as mais novas, diz estudo
Sex 24 Abr 2015, 20:08 por Elisa Margotte

» Seguro de mais a ejaculação e acabo não gozando!
Dom 22 Fev 2015, 03:45 por Magusto

» Pílula
Qui 05 Fev 2015, 19:21 por Sofia Matias

» Mostrar o corpo na webcam para ganhar um Dinheiro Extra
Qua 28 Jan 2015, 12:20 por PixudoTesudo

» Preocupação dupla...
Qui 27 Nov 2014, 15:57 por Victor13

» Daniel Denardi, ao seu dispor
Qui 02 Out 2014, 20:56 por dandenardi

Votação

O que pensa sobre aborto:

27% 27% [ 12 ]
11% 11% [ 5 ]
11% 11% [ 5 ]
50% 50% [ 22 ]

Total dos votos : 44

Novidades do Blog
Veja também
Formspring.me

OrkutTwitter

Cantinho da Éris
Visitas

PageRank
Donde vêm

Traição: um raio-x da fidelidade no amor

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Traição: um raio-x da fidelidade no amor

Mensagem por Daniela em Ter 03 Ago 2010, 11:52

A infidelidade masculina e feminina no Brasil

Segundo resultados de pesquisa realizada pelo Instituto DataFolha, a fidelidade é mais valorizada pelos brasileiros do que uma vida sexual satisfatória. Traduzindo: os brasileiros preferem não serem felizes sexualmente do que serem traídos pelo parceiro. Os dados da pesquisa, divulgados em 2007, indicam que 53% acham a traição o fator mais prejudicial do casamento e apenas 1% acha que uma vida sexual insatisfatória é um problema. "A infidelidade é percebida como sintoma de uma insuficiência da relação amorosa. Para muitos, sem a fidelidade, a relação não sobreviveria, pois acreditam, ou precisam acreditar, que são únicos para o parceiro", afirma a antropóloga Mirian Goldenberg, que há vinte anos pesquisa a fidelidade no Brasil. Nesta entrevista, Mirian, que acaba de lançar o livro "Por que homens e mulheres traem?", apresenta um raio-x da traição no Brasil com base nas pesquisas que realizou e revela: "para muitas pesquisadas, a fidelidade é muito mais valiosa do que a presença de um homem em suas vidas".

Quando e como a senhora se interessou por pesquisar a traição?
M: Há mais de vinte anos venho pesquisando a (in)fidelidade masculina e feminina no Brasil. Para o meu primeiro estudo sobre o tema, entrevistei mulheres de diferentes gerações que foram, ou ainda são, as Outras. Foi durante o meu doutoramento em antropologia e se transformou no meu primeiro livro sobre a questão.

Na minha pesquisa, com 1279 indivíduos das camadas médias da cidade do Rio de Janeiro, quando perguntei: "Quais os principais problemas que você vive ou viveu em seus relacionamentos amorosos?", homens e mulheres responderam, em primeiro lugar: ciúmes e infidelidade. No entanto, a principal queixa masculina foi, basicamente, falta de compreensão. Já as mulheres responderam: egoísmo, incompatibilidade de gênios, falta de segurança, falta de confiança, falta de sinceridade, falta de diálogo, falta de liberdade, falta de paciência, falta de atenção, falta de companheirismo, falta de maturidade, falta de amor, falta de carinho, falta de tempo, falta de tesão, falta de respeito, falta de individualidade, falta de dinheiro, falta de interesse, falta de reciprocidade, falta de sensibilidade, falta de romance, falta de intensidade, falta de responsabilidade, falta de pontualidade, falta de cumplicidade, falta de igualdade, falta de organização, falta de amizade, falta de alegria, falta de paixão, falta de comunicação, falta de conversa etc. Algumas ainda afirmaram que falta tudo. Enquanto os homens foram extremamente objetivos e econômicos em suas respostas, algumas mulheres chegaram a anexar e grampear folhas ao questionário para acrescentar mais e mais faltas.

De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, 71 % dos pedidos de separação feitos por mulheres são motivados por traição masculina. A infidelidade masculina é tão recorrente no Brasil que movimenta um mercado próprio. Na Internet, um site chamado Álibi presta um serviço para arrumar, justamente, álibis. Eles enviam convites para eventos, fazem reservas em hotéis e prestam assistência telefônica. Assim, se uma esposa quiser entrar em contato com seu marido (infiel), uma recepcionista atenderá de maneira a garantir que ela acredite que ele está ocupado trabalhando ou em algum evento importantíssimo (e não com sua amante, como efetivamente está). Também na Internet existem inúmeros chats destinados apenas a pessoas casadas interessadas em encontros com outras pessoas casadas.

Decidi aprofundar o meu estudo ao perceber que as diferenças de gênero são marcantes, mas a traição é um problema grave para homens e mulheres.

Para algumas pessoas, parece ser mais importante não ser traído do que ser de fato amado. Há alguma explicação para isso?
M: A crença na fidelidade do parceiro é fundamental. As mulheres que pesquisei enfatizam que recebem provas constantes de que são as únicas. A infidelidade é percebida como sintoma de uma patologia ou insuficiência da relação amorosa. Não é uma questão moral ou obrigatória. É uma impossibilidade sentimental. A fidelidade do amante é um valor tão fundamental que, sem ela, a relação não sobreviveria. Elas acreditam, ou precisam acreditar, que são únicas, especialmente no domínio sexual.

Na hierarquia de valores das minhas pesquisadas, a melhor posição é a da esposa (com um marido fiel); seguida da Outra (com um amante fiel), da mulher que está só e, por fim, da mulher casada com um marido que tem a Outra. Esta última, segundo elas, é a posição mais humilhante, submissa, passiva, dependente, insatisfatória. A pior posição para elas é a da esposa que, elas acreditam, não tem uma vida sexual com o marido nem outros prazeres, apenas obrigações com os filhos e com a casa. Elas preferem ser as Outras do que serem sós, mas preferem ser sós do que mal acompanhadas (com um parceiro infiel). Como mostrei no livro Coroas, no Brasil, ter um marido fiel é uma verdadeira riqueza, especialmente em um mercado afetivo e sexual em que os homens disponíveis para o casamento são escassos. Criei o conceito de "capital marital" ao perceber que as mulheres casadas sentem-se poderosas e satisfeitas por terem um marido e, mais ainda, por acreditarem que ele é fiel e completamente dependente delas. Pode-se pensar que, no caso de não se possuir o "capital marital", o amante fiel é considerado um outro tipo de capital, um pouco menos valorizado mas ainda desejado. É interessante destacar que, na hierarquia das pesquisadas, ficar sozinha está acima de ser a esposa traída. Portanto, a figura do homem não é incondicionalmente soberana. Apesar do marido ou do amante serem verdadeiros capitais para as pesquisadas, eles perdem completamente o valor quando são infiéis. O que reforça a idéia de que a fidelidade é o principal valor para as pesquisadas, um capital muito mais valioso do que a presença de um homem em suas vidas.

O que motiva uma traição?
M: No material da minha pesquisa, chama muita atenção o fato de as mulheres reclamarem da falta de intimidade com seus parceiros, enquanto os homens se queixam da falta de compreensão de suas mulheres. Esta me pareceu a diferença de gênero mais marcante entre os meus pesquisados. Do lado feminino, a ânsia por intimidade. Do masculino, a busca por compreensão. Talvez aqui, neste descompasso entre os desejos femininos e masculinos, esteja a chave para se compreender os atuais conflitos nos arranjos conjugais e, também, a infidelidade. Pode-se perceber, nos discursos de homens e mulheres, um verdadeiro abismo entre os gêneros quanto ao valor e ao significado da intimidade e da compreensão nos relacionamentos amorosos.

Outro dado interessante da pesquisa é o diferente posicionamento de homens e mulheres no que diz respeito à traição. Os homens se justificam por terem uma "natureza" propensa à infidelidade. Eles dizem trair por "instinto", "vocação", "natureza", "atração física", "vontade", "tesão", "oportunidade", "disponiblidade", "galinhagem", "hobby", "testicocefalia". Nas respostas femininas encontrei "insatisfação com o parceiro", "falta de amor", "falta de romance", "falta de atenção", "para levantar a auto-estima", "vingança", além de um número significativo de mulheres que traem porque não se sentem mais desejadas pelos parceiros. As mulheres culpam os maridos ou namorados por elas serem infiéis.

Encontrei, também, a idéia de que o importante é acreditar na fidelidade, muito mais do que ser efetivamente fiel. O depoimento de um dos meus pesquisados é exemplar para compreender o paradoxo da infidelidade. Para ele, o cafajeste, o homem que é mestre em ser infiel, pode ser considerado "o homem mais fiel do mundo", porque sabe representar muito bem o papel de homem fiel com diferentes mulheres (e não apenas com uma):

"Sabe qual é o maior paradoxo? O cafajeste é o cara mais fiel do mundo. Ele é o único que faz com que as mulheres se sintam únicas. Cada mulher com quem ele se relaciona se sente especial na vida dele. E é isso o que uma mulher quer ser: especial, única, ou melhor, ela quer acreditar que é a única. O cafajeste é o único cara que consegue transar com dez mulheres e fazer com que cada uma das dez se sinta a única na vida dele. Não é isso o que as mulheres querem? Serem únicas? Então o cafajeste é o cara mais fiel do mundo. É o único que faz com que dez mulheres acreditem que ele é fiel e que elas todas são únicas. Moral da história: é melhor ser cafajeste do que um cara fiel, porque elas acreditam mais no cafajeste do que em nós. Não é um paradoxo maluco?"

Dizem que para o homem a traição incomoda se for sexual e para a mulher a traição incomoda se for sentimental. Mito ou realidade?
M: Apesar de muitos comportamentos masculinos e femininos não estarem mais tão distantes, inclusive no que diz respeito à traição - como mostram os dados da minha pesquisa em que 60% dos homens e 47% das mulheres afirmam já terem sido infiéis – os discursos femininos e masculinos são extremamente diferentes.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Fique por dentro das novidades do fórum em [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].
Já pensou em ter seu próprio espaço aqui? Então crie teu [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]!
avatar
Daniela
Idealizadora
Idealizadora

Feminino Sagitário Galo
Primaveras Primaveras : 35
Mensagens Mensagens : 1099

http://cantinhodaeris.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Traição: um raio-x da fidelidade no amor

Mensagem por MaryanaKawaii em Qui 12 Ago 2010, 12:51

Acho que a pesquisa mostra efetivamente que as pessoas traem por "razões", não por que achou pesssoa X interesssante ou bonita... Acho também que se o cara é galinha, tem que falar pra mulher que quer um relacionamento aberto pra ambos os lados(ele tem que ter maturidade e saber que ela também poderá achar outro homem, querendo ele ou não). Se a mulher não querer, parte pra outra. O mesmo vale pra nós, mulheres. Se o cara ficar espantado com o pedido, ou mesmo te tratar estranho, parta pra outro.
avatar
MaryanaKawaii
Aluno
Aluno

Feminino Sagitário Cavalo
Primaveras Primaveras : 26
Mensagens Mensagens : 47

http://mewmewheart.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Traição: um raio-x da fidelidade no amor

Mensagem por Leleca em Qui 12 Ago 2010, 13:17

eh um tema antigo soh que hoje as mulheres traem tambem. eu acredito no amor e que uma pessoa que ame nao vai te trair entao eh melhor terminar ou entao fazer que nem a maryanna falou determinar que eh algo aberto assim jah vao sabendo o que pode acontecer mas, pra mim isso nao eh amor.
avatar
Leleca
Estagiário
Estagiário

Feminino Leão Cavalo
Primaveras Primaveras : 27
Mensagens Mensagens : 108

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Traição: um raio-x da fidelidade no amor

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum