Fórum Sexualidade
Olá, Convidado, seja bem-vindo ao Fórum Sexualidade.

Aqui você terá espaço para falar sobre diversos temas da sexualidade humana sem tabus, podendo compartilhar e aprender com todos os outros membros.

Além disso, você encontrará diversas discussões e informações sobre os mais variados temas da atualidade.

Somente membros podem visualizar alguns assuntos, portanto, não perca tempo e cadastre-se, participe das discussões.

Este fórum é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox 3.6 com a resolução de tela 1024 x 600 ou superior.

Divulgue-nos também.
Atenciosamente,

Equipe do Fórum Sexualidade.

Conectar-se

Esqueci minha senha

Painel do Usuário
Convidado


PAINEL DE USUÁRIO




MENSAGENS PRIVADAS
Últimos assuntos
» Site que envolve arte e sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:42 por strubloid

» Arte mais sexo
Qui 30 Jul 2015, 08:40 por strubloid

» Sou doente ou ele já não me quer?
Ter 14 Jul 2015, 09:22 por rqhb

» Mulheres mais velhas gostam mais de sexo do que as mais novas, diz estudo
Sex 24 Abr 2015, 20:08 por Elisa Margotte

» Seguro de mais a ejaculação e acabo não gozando!
Dom 22 Fev 2015, 03:45 por Magusto

» Pílula
Qui 05 Fev 2015, 19:21 por Sofia Matias

» Mostrar o corpo na webcam para ganhar um Dinheiro Extra
Qua 28 Jan 2015, 12:20 por PixudoTesudo

» Preocupação dupla...
Qui 27 Nov 2014, 15:57 por Victor13

» Daniel Denardi, ao seu dispor
Qui 02 Out 2014, 20:56 por dandenardi

Votação

O que pensa sobre aborto:

27% 27% [ 12 ]
11% 11% [ 5 ]
11% 11% [ 5 ]
50% 50% [ 22 ]

Total dos votos : 44

Novidades do Blog
Veja também
Formspring.me

OrkutTwitter

Cantinho da Éris
Visitas

PageRank
Donde vêm

Primeira consulta ginecológica

Ir em baixo

Primeira consulta ginecológica

Mensagem por Novato em Qua 25 Ago 2010, 14:04

Embora seja comum a presença de nervosismo, constrangimento e vergonha, a primeira visita ao ginecologista não é nenhum bicho-de-sete-cabeças. De acordo com o médico ginecologista e obstetra Achilles Machado Cruz, ela geralmente ocorre durante a adolescência - faixa etária que vai dos 10 aos 20 anos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ou que vai dos 12 aos 18 anos, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente no Brasil. Na verdade, aconselha-se que a primeira consulta aconteça quando aparecerem as transformações físicas e biológicas no corpo das meninas, ou seja, o desenvolvimento das mamas, o aparecimento dos pêlos pubianos e o surgimento da primeira menstruação, o que normalmente ocorre entre os 11 e 14 anos de idade.

"A primeira consulta pode acontecer de dois modos: por necessidade ou vontade própria da adolescente ou por sugestão da mãe ou outro familiar", diz o dr. Achilles. Em geral, o primeiro caso acontece quando a adolescente pretende iniciar sua vida sexual e deseja orientações sobre métodos contraceptivos, o que faz com que, na maioria das vezes, a jovem compareça ao consultório sozinha ou acompanhada de uma amiga.

"Os principais motivos da consulta estão relacionados ao esclarecimento de dúvidas com o início do desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários, aspectos relacionados à sexualidade e queixas ginecológicas", comenta o médico. Os principais problemas nessa faixa etária são: alterações do ciclo menstrual (periodicidade ou quantidade do fluxo), sintomas menstruais (cólica, dor nas mamas, inchaço), secreção vaginal anormal (corrimento com odor ou coloração escura) e nódulo, secreção ou assimetria das mamas.

O que acontece?

"É importante que a adolescente saiba que na primeira consulta nem sempre o exame ginecológico completo é necessário, principalmente quando a paciente é virgem", explica dr. Achilles. O primeiro encontro com o médico pode envolver apenas bate-papos sobre temas como ciclo menstrual, higiene e desenvolvimento dos órgãos reprodutores. O ginecologista pode fazer uma entrevista, para saber de eventuais doenças da paciente e da família, um exame clínico e a observação dos caracteres sexuais secundários. Se houver uma queixa específica, um exame de imagem como a ultrassonografia pélvica poderá ser solicitado. "Mas o exame ginecológico, se for imprescindível, só será realizado com a permissão da adolescente", afirma o médico.

A presença da mãe durante a conversa ou no exame deve ser uma decisão da garota. Para o dr. Achilles, quando a jovem faz sua primeira consulta sozinha, um vínculo maior com o ginecologista pode ser estabelecido, o que ajuda na compreensão das orientações e na diminuição de qualquer embaraço ou medo de revelar ao médico alguma dúvida ou sintoma. "Mas, embora a presença de familiares durante a consulta possa comprometer o estabelecimento de uma boa relação de confiança com o ginecologista e a abordagem dos aspectos relacionados à sexualidade possa se tornar mais difícil, o ideal é que a jovem, quando menor de idade, compareça ao consultório acompanhada de um responsável", recomenda o dr. Achilles.

A escolha do médico deveria ser negociada entre mãe (ou responsável) e a adolescente, que precisa se sentir à vontade para optar por homem ou mulher e, inclusive, se quer ir ao mesmo médico que a mãe. No caso de escolher um ginecologista diferente, a mãe deve se certificar de que seja um profissional de confiança, com boa experiência e formação.

Não é necessária uma razão específica para marcar a primeira consulta ao ginecologista pela primeira vez; todas as vezes que a jovem tiver dúvidas é necessário esclarecê-las, e o ideal é que faça isso com o médico. "No entanto, depois da primeira relação sexual, a consulta ginecológica se torna fundamental e sua frequência deve ser anual", finaliza o dr. Achilles.
Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Novato
Notificador
Notificador

Masculino Libra Cabra
Primaveras Primaveras : 26
Mensagens Mensagens : 229

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum